De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Colunistas

Tuna Académica de Coimbra: 130 anos de existência

Ao visitarmos a cidade de Coimbra deparamo-nos com uma população intelectual, dedicada à cultura e tradições. Também a música continua na alma dos conimbricenses. A solidariedade, a saudade de familiares, a curiosidade e a ansiedade de viver novas aventuras acorda a inspiração e a dedicação da sua população e da comunidade de estudantes. Neste final de Outono, tivemos a oportunidade de entrevistar a Tuna Académica da Universidade de Coimbra, representada por Rita Agrela e Leonor Lopes.

Quando se comemoram os 130 anos de existência da Tuna Académica da Universidade de Coimbra (TAUC)?

As celebrações dos 130 anos da Tuna Académica iniciaram-se no dia 1 de dezembro de 2017, com a atuação na Sala do Senado da Reitoria da Universidade de Coimbra transmitida online. E terminaram no dia 1 de dezembro de 2018 com um concerto solidário realizado no Seminário Maior de Coimbra.

Com que instituições a Tuna coopera quando apresenta espetáculos?

A TAUC celebra inúmeras parcerias, quer por forma a garantir a sua atividade regular, quer pontualmente nos diversos eventos que organiza e em que os seus grupos participam. A Orquestra Académica de Coimbra, um dos mais recentes grupos musicais criados no seio da TAUC, foi criada em parceria com a mesma Universidade de Coimbra, funcionando com apoio desta.

A atividade regular da TAUC conta também com o apoio de entidades como a Câmara Municipal da cidade de Coimbra, o Instituto português do Desporto e da Juventude, ou o Conservatório de Música de Coimbra. Cooperamos também regularmente com vários outros organismos e grupos académicos, como é o caso do Orfeon Académico de Coimbra, o Coro Misto da Universidade, o Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra, entre outros.

Onde atua a Tuna com mais frequência?

A maioria dos concertos em que participam os grupos da TAUC decorrem em Coimbra e noutras localidades da zona centro de Portugal.

A Tuna só atua em Portugal ou também nos arquipélagos e no estrangeiro?

Ao longo da história do organismo, os grupos da TAUC já percorreram meio mundo, tendo já dado concertos em diversos países da Europa e também noutros continentes, destacando-se o périplo por África ou a visita a Macau.

Qual são os instrumentos musicais que não podem faltar num concerto da Tuna Académica?

A TAUC engloba diversos agrupamentos musicais, sendo que cada um tem uma formação distinta e engloba portanto diferentes instrumentos musicais. Ainda assim, poder-se-á dizer que, o que torna a Orquestra da TAUC diferente das outras pequenas formações de câmara, é a presença de bandolins e guitarras, pelo que estes instrumentos são essenciais para a nossa identidade. Já na Big Band Rags não pode faltar os instrumentos normalmente ligados ao Jazz, como os saxofones. E claro, que o grupo de fados não pode existir sem a guitarra de Coimbra!