De que está à procura ?

Portugal

Rede Global lançou “facilitador de exportações”

Startup Stock Photos

A Rede Global da Diáspora acaba de lançar duas novas ferramentas que servirão como “facilitador de exportações de Portugal para empresas da diáspora”, disse o diretor executivo da Fundação AEP, Paulo Dinis. 

“Queremos que sejam ferramentas de acesso fácil e que permitam alimentar os negócios com a diáspora, algo que não existia”, afirmou o responsável. “Se conseguirmos por portugueses a falar entre si, embora distantes geograficamente, já estamos a dar um bom contributo para acelerar o processo de internacionalização de algumas empresas portuguesas”.

O Portal de Negócios e a Diáspora Business Intelligence estão disponíveis sem custos aos empresários e investidores registados na Rede Global, uma plataforma promovida pela Fundação AEP com apoio do Portugal 2020. 

“Uma das nossas intenções é alargar a base exportadora e fazer chegar os produtos portugueses, muitos ligados ao agroalimentar, a todo o mundo”, indicou. “O processo de exportação torna-se facilitado com a diáspora”, continuou. “Queremos acentuar esta dimensão de que Portugal tem um canal facilitado de acesso à exportação através dos nossos compatriotas”. 

Segundo explicou Paulo Dinis, o Portal de Negócios servirá para partilhar oportunidades de negócio envolvendo empresas da diáspora e empresas em território nacional, incluindo também informação relativa a programas de investimento, disponibilidade para investir ou necessidade de investimento de terceiros. 

“É um portal dirigido essencialmente ao diálogo económico com a diáspora portuguesa”, frisou o responsável. 

Em paralelo, a base de dados da Diáspora Business Intelligence permitirá pesquisar entre 10.022 empresas identificadas em 154 países da diáspora e identificar potenciais parceiros de exportação. Contém também a informação pesquisável de 18.571 empresas portuguesas que já exportam. 

“Uma empresa em Boston pode ter interesse em pesquisar empresas portuguesas que já exportam para os Estados Unidos e obter a informação aplicando o filtro de acordo com a área de interesse”, exemplificou Paulo Dinis. 

O mercado norte-americano é, aliás, visto com tendo muito potencial. “Há enormes oportunidades no mercado dos Estados Unidos que ainda não estão a ser aproveitadas” disse. “É isso que também queremos fazer, estreitar os laços para que uma comunicação direta permita agilizar os processos”. 

O diretor executivo explicou que as ferramentas foram desenvolvidas para responder a uma necessidade expressada pelos empresários portugueses. 

“Há muita dificuldade em conhecer a realidade da diáspora no sentido económico, saber quais são as empresas da diáspora tituladas por portugueses”, sublinhou. “É um trabalho que tem de ser feito de forma sistematizada e ao longo de um período temporal relativamente longo”.

Para o diretor, se as ferramentas ajudarem as empresas portuguesas a exportarem mais produtos ou a iniciarem a sua internacionalização, mesmo que com volumes pequenos, os objetivos serão atingidos.

A Rede Global da Diáspora é um projeto promovido pela Fundação AEP e apoiado pelo Portugal 2020, no âmbito do COMPETE 2020 – Sistema de Apoio às Ações Coletivas, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. 

TÓPICOS