De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Colunistas

Proteger a saúde, a vida e a democracia!

Em consequência do aumento do número de contactos no decurso do Natal e da passagem do ano e das condições atmosféricas, os números do contágio, a procura dos cuidados hospitalares, o recurso aos cuidados intensivos e o número de mortos cresceram a um ponto tal que um novo confinamento, equivalente ao que foi adotado entre março e abril de 2020, é inevitável.

Para salvar vidas e para proteger a saúde. Essa é a prioridade!

Prevalece, ainda e sempre, uma segunda prioridade que exige muita ponderação e equilíbrio nas medidas de política a adotar. Sobretudo para proteger o emprego e os rendimentos das famílias, assim como para proteger o tecido empresarial. É também da sua sobrevivência que dependerá o sucesso da recuperação económica e social, a outra face desta pandemia.

Acresce a estas duas prioridades a salvaguarda dos direitos políticos essenciais à qualidade da nossa vida democrática. Aliás, o facto de vivermos uma campanha e um ato eleitoral para a Presidência da República em estado de emergência constitui, de per si, um exigentíssimo desafio à nossa cidadania. Trata-se de uma grande prova democrática para todo o povo português, em Portugal e no estrangeiro. Muito especialmente para os que se encontram em estabelecimentos residenciais para idosos, ou que, por limitações à mobilidade e à saúde, encontram obstáculos adicionais à sua participação.

Ora, a concertação política entre os partidos, entre os candidatos e movimentos de cidadãos sobre o ato eleitoral é fundamental. Só a compreensão do que está em causa e o compromisso de todos os democratas suscitará a mobilização e a confiança nestas eleições. As medidas anunciadas pelo ministro da Administração Interna são a prova da vontade do Governo para remover essas limitações. Mas, só a entrega e a mobilização dos autarcas, das instituições e funcionários do setor público, privado e social permitirão vencer este desafio nacional.

José Luís Carneiro

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.