De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Colunistas

Poema hercúleo

um poema hercúleo, inesgotável
que a todos pegasse nos colarinhos
e vulcanicamente na vibração
dos tímpanos gritasse
– deixem-se de merdices

talvez assim o mundo não coxeasse mais

dm

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.