De que está à procura ?

Colunistas

Olhar a luz

Chegamos a temer as palavras que se escondem no fundo da garganta.

É preciso amar o silêncio, interpretar a semântica da negritude.

Definir a geografia da ausência  para melhor alterar a rota de uma vida.

 É preciso olhar a luz, sentir-lhe a profundidade, sem cegar.

Abraçar a  imensa descoberta que se faz na noite procurando a verdade.

São Gonçalves

Pintura de Edite Melo – Contemporary Art

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS