De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Europa

Luxemburgo lança app covid este domingo

Já está disponível a app CovidCheck, que permitirá a leitura dos códigos QR de vacinação ou certificados de teste, e que poderá ser usada a partir de domingo, 13 de junho, no Luxemburgo.

O lançamento da aplicação foi confirmado quinta-feira em entrevista coletiva dos ministros da Saúde, Paulette Lenert e da Digitalização, Marc Hansen.

Os governantes luxemburgueses anunciaram que brevemente o código QR será legível pelos 27 Estados-Membros da UE, mais a Suíça e a Noruega. A data prevista é dia 1 de julho e permitirá, a partir dessa data, viajar com mais liberdade.

Os estabelecimentos que irão implementar o regime CovidCheck vão poder aplicar menos restriçõestais como uso de máscara, distanciamento, etc. Bares e restaurantes também tero escolha, podendo decidir limitar o número de pessoas a 4 por mesa dentro de casa, o que lhes permitirá não verificar as pessoas na entrada mas distanciar-se e usar uma máscara.

Para os demais estabelecimentos que optem pelo regime CovidCheck, o limite será de 300 pessoas no interior, sem regras vinculativas. Cada cliente será controlado na entrada através da app CovidCheck, verificando se estão totalmente vacinados (14 dias após a primeira dose para vacinas de dose única, e a partir da segunda dose para as demais), se têm um teste negativo (menos de 72 horas para PCRs ou menos de 48 horas para testes ART certificados) ou se são considerados curados (por meio de um certificado de recuperação válido entre o 11º e 180º dia após o teste de PCR positivo). Além disso, sempre é possível realizar um autoteste no local para quem não possui nenhum desses certificados.

O certificado, seja ele qual for, pode ser apresentado em formato digital – via smartphone, tablet ou mesmo computador – ou em papel. A partir do dia 13 de junho, cada certificado estará em MyGuichet.lu, onde estará disponível para download.

O certificado de vacinação começou a ser entregue em mãos a partir de 10 de junho após a injeção da dose final de vacinação. Para as 160 mil pessoas já vacinadas, o governo vai enviar o certificado pelo correio nos próximos dias.