De que está à procura ?

Desporto

Há uma novo recorde português em águas abertas

© DR

A portuguesa Angélica André terminou esta quarta-feira na sétima posição a prova de 10 km de águas abertas dos Mundiais, com Mafalda Rosa a ser 12.ª em Budapeste, as melhores classificações de sempre de nadadores lusos em Mundiais.

A olímpica portuguesa terminou a prova em 2:02.39,30 horas, a 10,10 segundos da vencedora, a neerlandesa Sharon van Rouwendal (2:02.29,20), que gastou menos 0,5 segundos do que a alemã Leonie Beck e 1,50 do que a brasileira Ana Marcela Cunha.

“Senti-me bem de início ao fim. Pena não conseguir fazer um pouco melhor. Penso que já foi muito bom, mas, na parte final, poderia ter disputado mais alguns lugares da frente. Cometi uns erros nos abastecimentos, mas estava-me a sentir bem e foi a melhor classificação de sempre”, disse Angélica André.

A outra portuguesa em prova, Mafalda Rosa, concluiu os 10 km em 2:02.48,30 horas, a 19,10 segundos da nova campeã mundial.

“Nas primeiras três voltas deu para controlar com calma e ver o que se estava a passar. Na quarta volta, aceleraram um pouco e aí consegui seguir no grupo entre as primeiras cinco, seis classificadas. Nas últimas duas voltas, foi ao máximo até ao final”, afirmou a medalha de bronze nos Europeus de juniores.

Na prova masculina, Tiago Campos foi 20.º classificado, em 1:55.33,50 horas, enquanto Diogo Cardoso terminou na 27.ª posição, em 1:56.40.

O italiano Gregorio Paltrinieri sagrou-se campeão mundial, ao vencer em 1:50.56,80 horas, menos 1,40 segundos do que o compatriota Domenico Acerenza, segundo classificado, e 14,40 do que o alemão Florian Wellbrock, terceiro.

#portugalpositivo

TÓPICOS