De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Desporto

Famalicão inclina-se na Luz

O Benfica alcançou a 11.ª vitória consecutiva na I Liga de futebol, ao receber e vencer a ‘revelação’ Famalicão, por 4-0, num encontro da 14.ª jornada, disputado no Estádio da Luz.

No último desafio dos ‘encarnados’ para o campeonato em 2019 – seguem-se Taça de Portugal e Taça da Liga até à pausa natalícia -, o técnico Bruno Lage repetiu o ‘onze’ das últimas semanas e, uma vez mais, encontrou o caminho do triunfo à boleia dos golos de Vinicius, Pizzi (2) e Caio Lucas e da imaginação de Chiquinho, que ficou ligado a três tentos da equipa.

Do outro lado, o Famalicão entrou disposto a fazer jus ao estatuto de ‘revelação’ do campeonato. No primeiro minuto de jogo, a equipa de João Pedro Sousa desdobrou-se em boas combinações até à área do Benfica, fiel à imagem positiva que tem deixado na prova, na esperança de quebrar na Luz o ciclo menos positivo de quatro jogos sem ganhar.

Alertado na véspera para o potencial do adversário – que entrou no relvado como terceiro classificado da competição -, o Benfica rapidamente aumentou a intensidade e a pressão, empurrando o Famalicão para o seu meio-campo. Começou então a sequência de oportunidades desperdiçadas por Pizzi, que, apesar de brilhar com um ‘bis’, poderia ter tido uma tarde verdadeiramente histórica na Luz, falhando aos 10, 20, 30, 36 e 37 minutos.

Com todo o volume ofensivo, foi preciso o brasileiro Carlos Vinicius dispor da primeira chance aos 39 minutos para os ‘encarnados’ desmontarem, finalmente, o nulo que persistia no marcador. Numa excelente movimentação de Chiquinho no flanco direito, o criativo ‘encarnado’ cruzou tenso para o desvio perfeito de Vinicius para a baliza, sem marcação e sem hipóteses para o guarda-redes Rafael Defendi.

Ao intervalo, a vantagem do Benfica era tão justa quanto curta, face à superioridade evidenciada após quinze minutos de relativo equilíbrio. Todavia, a equipa de Bruno Lage regressou com a mesma autoridade e confiança ao jogo, aumentando logo para 2-0 à passagem dos 48 minutos.

O ‘inevitável’ Pizzi rematou de primeira de pé esquerdo já dentro da grande área minhota, na sequência de um corte incompleto de Riccieli a cruzamento de Chiquinho, que, com a ajuda de Tomás Tavares, explorou uma reposição de bola rápida que apanhou o Famalicão desprevenido. De surpresa a surpreendido na Luz.

Se o segundo golo denunciava já um jogo na mão do Benfica, o terceiro ‘matou’ o desafio. Pizzi assinou o ‘bis’ e o 11.º golo na I Liga (e 18.º em todas as provas esta época, um recorde pessoal), com um bom trabalho individual sobre Centelles, após mais uma assistência exemplar de Chiquinho. Três golos com o selo do jogador que chegou esta temporada à Luz proveniente do Moreirense, comprovando a sua crescente influência na equipa.

Até ao final, o Famalicão tentou dar uma resposta mais consentânea com o seu valor e Anderson e Schiappacasse foram a jogo, mas sem resultados práticos. De facto, o jogo ainda confirmaria nova goleada do Benfica, com o recém-entrado Caio Lucas a assinar o quarto golo dos campeões nacionais aos 89, após um passe de Pizzi, com um remate bem colocado, já no interior da área minhota. Simples, rápido e eficaz.