De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Suíça

Emigrante acusado de raptar mulheres em Portugal

Um português emigrado na Suíça foi acusado pelo Ministério Público de três crimes de rapto agravado e de dois crimes de importunação sexual. Os factos ocorreram em Felgueiras e Lousada, localidades próximas à sua habitação em território nacional.

De acordo com o Jornal de Notícias, o primeiro crime terá ocorrido a 1 de janeiro de 2017, em Mancelos. Neste dia, cerca das 8h00, terá abordado uma mulher que seguia na rua, forçando-a a entrar na bagageira da sua viatura. Após uma viagem de 15 minutos, terá tentado contactos de cariz sexual. A vítima recusou e conseguiu escapar.

Outro dos crimes de que é acusado ocorreu a 28 de dezembro do ano seguinte, junto ao parque de estacionamento da estação de Caíde de Rei, em Lousada. Nessa manhã, terá tentado arrastar outra mulher para a bagageira do automóvel, mas a resistência e gritos da vítima fizeram com que fugisse do local.

Nesse mesmo dia, o emigrante português terá cometido mais dois crimes. Um deles, “quase em seguida”, teve lugar na Avenida de São Pedro. O suspeito encontrou uma mulher que passava naquela rua e manipulou “os seus genitais de modo a ser visto”. Pouco depois, cerca das 8h30, já em Mancelos, “abordou uma outra mulher que caminhava na estrada, agarrou-a e meteu-a à força na bagageira do seu carro. Porém esta também terá conseguido escapar”.

Após várias tentativas, o suspeito refugiou-se na sua habitação, em Travanca, onde acabou detido poucas horas depois pela GNR. O caso foi entregue à Polícia Judiciária.

No dia 17 de fevereiro, o Ministério Público no DIAP da Procuradoria da República do Porto acusou-o de três crimes de rapto agravado, um dos quais na forma tentada, e de dois crimes de importunação sexual.