De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Comunidades

Conhece Ana Peixoto?

Por detrás do Instagram @diveneutral22 está Ana Peixoto, tem 30 anos e nasceu em Vila Nova de Famalicão. Atualmente está na República Dominicana, onde trabalha na área do mergulho. Apaixonada pelo mar desde sempre, formou-se em biologia marinha e decidiu fazer do mergulho a sua carreira profissional.

Para Ana, Portugal significa conforto, família e amigos. Tem saudades constantes, não só das pessoas, mas também da comida, do pão (que não existe igual), do café expresso e da beleza natural.

Sente que ser portuguesa no estrangeiro é querer espalhar a cultura portuguesa e mostrar o orgulho que se tem em Portugal e nas suas gentes. Adora mostrar a música, as praias e os costumes, principalmente do outro lado do oceano, onde não se faz ideia de onde fica Portugal e onde ainda  existem muitos estereótipos errados.

Não tem um lugar preferido em Portugal, mas onde se sente melhor é no distrito de Braga. Adora passear e explorar zonas rurais, rios, praias, e respirar o ar puro da natureza e da beleza da sua terra.

Ana não tem muito tempo livre, mas de qualquer forma o que gosta mesmo de fazer é mergulhar e aprender mais sobre o mergulho fazendo cursos e atividades relacionadas. Também adora dançar, estar com os amigos, fazer videochamadas com a família e ver Netflix.

Decidiu sair de Portugal porque na sua área é difícil encontrar condições que lhe permitam trabalhar o ano inteiro. Por isso, e pela vontade que tinha de viajar e conhecer outras culturas, Ana e o namorado, também português e instrutor de mergulho, decidiram partir em busca de águas quentes e novos desafios, mas sempre com a intenção de um dia voltar.

Conta que o mergulho é uma paixão e sente-se afortunada por poder fazer o que gosta. No entanto, de momento, devido a um acidente de mota teve que se afastar da água. Felizmente, tem a possibilidade de continuar a trabalhar num centro de mergulho, onde pode continuar envolvida nas atividades diárias e a transmitir valores ambientais. A pandemia fez com que todo o turismo esteja parado, o que implica que Ana esteja sem trabalho há dois meses.

Confessa que, mais que nunca, gostaria de estar no seu país, onde se sente em segurança. Até ao momento, apesar de ter contatado as autoridades competentes, ainda não foi possível arranjar um voo de regresso.

Por norma está a par da atualidade em Portugal e agora, mais que nunca, atenta a todas as notícias.

@diveneutral22 é mais uma história de @portugalnomundo