De que está à procura ?

Mundo

Cheias provocam o caos no sul da Venezuela

© DR

As autoridades venezuelanas confirmaram que nos últimos dias se registaram fortes chuvas que provocaram o transborde do Rio Uairén (sul da Venezuela, a 15 quilómetros da fronteira com o Brasil) no Estado de Bolívar, afetando pelo menos 4.000 pessoas.

O transborde, segundo as rádios locais, afetou 80% da população do município Gran Sabana, em particular na localidade de Santa Elena de Uairén, onde, além das inundações, pelo menos 300 famílias, algumas delas indígenas, viram as suas casas danificadas.

“Há 82 anos desde que isto não acontecia e de maneira intempestiva fomos apanhados por chuva de mais de oito horas que provocaram inundações em 12 sectores”, explicou o governador do Estado de Bolívar à Unión Rádio.

Segundo Ángel Marcano, um dos setores mais afetados foi los Pinos, foram criados refúgios para as pessoas afetadas, e, com o apoio do serviços de Proteção Civil e das Forças Armadas Bolivarianas da Venezuela foram distribuídas mais de 60 toneladas de alimentos, medicamentos e colchões.

“A organização popular foi decisiva para que não houvesse males maiores. Não há feridos, não há nenhum tipo de mortes e os companheiros mais afetados estão protegidos nos refúgios. Estão a ser atendidos desde o ponto de vista médico e pessoal”, disse aos jornalistas.

Nas operações de resgate e atenção a afetados participam 480 funcionários das forças de segurança.

As autoridades estão instando a população a manter-se atentos aos comunicados oficiais e a respeitar as medidas estabelecidas pela Proteção Civil.

Também a não lançar lixo nem escombros para as ribeiras e esgotos, e que nos momentos de chuva evitem estar perto de postes de eletricidade.

A imprensa local dá conta que nalgumas localidades as águas atingiram entre 60 e 70 centímetros.

TÓPICOS