De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Comunidades

Autocarro com 54 emigrantes entrou em Portugal sem imposição de quarentena

Um autocarro com 54 emigrantes esteve esta quinta-feira retido na fronteira de Chaves, por ultrapassar a lotação permitida para entrar em Portugal, mas após correção a entrada no país ocorreu sem ser imposta quarentena obrigatória, disse fonte da GNR.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, anunciou na conferência de imprensa diária de atualização de informação relativa à doença que a revogação do poder de decisão das autoridades locais e regionais para obrigar quem entra nas fronteiras portuguesas a ficar de quarentena obrigatória ou isolamento profilático é temporária.

“É uma revogação temporária, porque criámos um mecanismo novo para fazer estas determinações da autoridade de saúde para criar alguma uniformidade nacional”, explicou.

Segundo a GNR, após resolvido o problema da sobrelotação, a entrada em Portugal procedeu-se com a “identificação das pessoas que entraram” e que estas “estão sujeitas às normas gerais da população para o dever de se recolher às suas habitações”. Sobre a obrigação de quarentena obrigatória para os emigrantes que estão a regressar a Portugal, a mesma fonte explicou que a norma neste momento “está suspensa e não se aplica”.

De acordo com a mesma fonte, na fronteira, a transportadora foi informada de que teria de corrigir o erro para que o autocarro pudesse entrar em território nacional e acabou por arranjar outros meios para levar todos os passageiros. “A retenção das pessoas na fronteira prendeu-se apenas com a empresa resolver essa questão”, vincou.

O Município de Chaves, que no passado dia 21 de março não tinha qualquer caso de habitantes com Covid-19, conta com 9 confirmados e 124 casos suspeitos. Recorde-se que o concelho de Chaves faz fronteira com Espanha, por onde têm passado centenas de emigrantes nos últimos dias e que já levou o presidente da autarquia implementar medidas de contenção.

Na semana passada, o corte de estradas secundárias entre Portugal e Espanha foi reforçado com a colocação de vigas de betão em sete localidades do concelho para evitar a circulação de automóveis.