De que está à procura ?

Desporto

António Morgado ganhou o Giro della Lunigiana

© DR

O português António Morgado consagrou-se vencedor do 46.º Giro della Lunigiana, corrida para seleções jovens em Itália, ao ser quinto na quarta e última etapa, ganha pelo francês Thibaud Gruel.

Morgado foi quinto na ligação de 102,4 quilómetros entre Ceparana e Casano, a mais longa desta edição, e segurou o triunfo na prova, após bom trabalho da seleção nacional, assim como na classificação da montanha.

Na geral, acabou com oito segundos de vantagem para Paul Megnier, de França, e 17 para o eslovaco Tomas Sivok, terceiro, enquanto Gonçalo Tavares, em nono, foi outro português no ‘top 10’ final.

José Bicho acabou em 41.º, com Tiago Nunes em 57.º, enquanto a seleção nacional fechou no quarto posto por equipas.

“Todos trabalharam muito bem durante a corrida, foram extremamente profissionais e cumpriram tudo aquilo que lhes foi proposto. Este trabalho de equipa foi essencial para conseguirmos vencer a prova com o António e ainda a camisola da montanha. Estão todos de parabéns”, declarou o selecionador nacional, José Poeira, citado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

Morgado, que em 2023 vai correr pela ‘fábrica de talentos’ norte-americana Hagens Berman Axeon, junta-se a vários nomes ilustres do pelotão mundial como vencedor desta corrida.

Só nos últimos 30 anos, encontram-se no palmarés grandes campeões, de Danilo di Luca (1994) a Vincenzo Nibali (2002), Tao Geoghegan Hart (2013), Tadej Pogacar (2016) ou Remco Evenepoel (2018).

É nova vitória este ano para o ciclista português, campeão nacional júnior de fundo e contrarrelógio, depois de vencer a Volta a Portugal de juniores, a Volta ao Douro em Espanha, e ser segundo no Troféu Centre Morbihan, na Corrida da Paz e na Gipuzkoa Klasikoa, tendo sido quarto na Volta ao Pays de Vaud.

TÓPICOS