De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Europa

Aegean voa duas vezes por semana entre Porto e Atenas

A rota inaugural da Aegean Airlines Atenas-Porto, iniciada a 6 de junho, prevê dois voos semanais até 27 de outubro, num primeiro ano que é “uma experiência” com perspetivas de ser “um êxito”.

Fernando Bernardo, representante da companhia aérea grega em Portugal, disse aos jornalistas que depois de Lisboa estar “já consolidada” enquanto rota, foi feita “pressão da equipa comercial” portuguesa, devido a considerarem que “o Porto seria um sucesso”.

“Todos esperamos, e com os resultados que estamos a ter a nível de reservas, penso que vai ser um êxito que vamos repetir para o próximo ano e colocar também durante o Inverno”, admitiu, acrescentando que o investimento da companhia são só “os custos operacionais, cada vez que levanta e aterra com o avião”.

Sobre a taxa de ocupação disse ser ainda “prematuro” falar, mas adiantou que “nos meses de Verão (julho e agosto, junho também está dentro da expectativa), pois já ronda os 80%, portanto ainda há lugares para vender em setembro e outubro”.

Para o representante, “muitos mais turistas da Grécia virão ao Porto durante a época baixa”, apontando assim para uma maior procura dos gregos no mês de outubro, assim como espera que, durante o verão, “os portugueses vão conhecer as belezas da Grécia”, não havendo para já um “projeto de expansão”.

“Que eu tenha conhecimento, o objetivo é consolidar Lisboa (com seis voos semanais no Verão e três no Inverno) e o Porto agora sazonalmente este ano. Esperaremos voltar no próximo Verão, consolidá-lo e entrar pelo Inverno adentro. A continuidade vai depender do número de aviões que temos disponíveis e também do sucesso da rota este Verão, que eu penso que já está demonstrado ao nosso departamento comercial”, admitiu.

Angie Prokopiou, diretora de marketing da Aegean Airlines, explicou que esta nova rota é “uma boa oportunidade para os passageiros portugueses conhecerem a Grécia, além de Atenas”, tendo ainda 31 destinos gregos incluídos na companhia, além de conexão com o Médio Oriente e o Norte de África.

Apesar de não haver ainda um processo delineado, a responsável ofereceu Lisboa, que passou de sazonal para anual, como um exemplo para uma nova rota que resultou bem.

“Nós trabalhamos num modelo em que começamos aos poucos, vemos como a rota se está a desempenhar, como o mercado está a olhar para a marca e é assim que investimos mais. Este ano está a correr bem, então é algo que estamos a considerar e depois fazemos planos futuros. É um desafio quando se voa numa nova rota, mas as expetativas são altas porque está a desempenhar bem. Se continuar assim, continuamos com a rota”, concluiu.