De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Comunidades

Secretário de Estado realça papel da comunidade portuguesa na África do Sul

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas exortou à defesa do papel histórico da comunidade portuguesa na luta pela igualdade e democracia na África do Sul através do diálogo permanente com as autoridades políticas daquele país africano.

José Luís Carneiro disse, em entrevista à agência Lusa, em Joanesburgo, na conclusão da visita de três dias à África do Sul, que “Portugal tem uma relação historicamente importante com a África do Sul”, que é “aliás reconhecida na carta que o antigo Presidente Nelson Mandela enviou na altura ao Presidente da República, Jorge Sampaio, onde reconhece o papel histórico da comunidade portuguesa na luta pela libertação, pela igualdade de oportunidades e pela democracia no país”.

O governante assinalou que “valorizando esse papel histórico e essa relação histórica de boa cooperação entre Portugal e as autoridades sul-africanas”, é ainda necessário “manter um diálogo permanente” com as instituições, representantes das diversas comunidades “e procurar que os portugueses que aqui se encontram possam contribuir ativa e construtivamente nesta região”.

José Luís Carneiro considerou que “o mais importante é conservar, aprofundar e desenvolver a relação com as autoridades políticas” da África do Sul, que “é da maior importância para aqueles que aqui se encontram e para aqueles que para cá queiram vir ou para aqueles que também estando aqui querem investir em Portugal ou queiram investir em toda a região da África Austral”.

“A estabilidade política e o desenvolvimento económico e social da África do Sul é importante não apenas para a África do Sul, mas para todo o continente africano e é importante para o mundo”, sublinhou.

Nesta deslocação à África do Sul, a terceira no seu mandato e a segunda nos últimos seis meses, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas participou, em Joanesburgo, nos cinquenta anos do movimento das Academias do Bacalhau, e em Pretória na inauguração das novas instalações da Secção Consular da embaixada de Portugal.

As obras realizadas, explicou, surgem “no seguimento de um esforço de qualificação de serviços consulares que já tinha tido um primeiro momento este ano”, aquando da visita do governante à África do Sul, em abril, para conhecer as novas instalações do consulado geral de Joanesburgo.

“Foi um esforço de investimento na ordem dos 200 mil euros que permite ao Estado economizar cerca de 50 mil euros de renda por ano e permite, no caso da secção consular de Pretória, trazer para o interior da chancelaria a comunidade portuguesa porque estava a ser atendida em condições de pouca dignidade e os nossos funcionários tinham também más condições laborais para o desenvolvimento da sua atividade”, precisou à Lusa José Luís Carneiro.

Além de encontros com líderes associativos e empresariais da comunidade portuguesa na África do Sul, na sexta-feira e no sábado, o membro do governo visitou também no domingo duas associações portuguesas na vizinha eSwatini (antiga Swazilândia), em Manzini e Mbabane, capital daquele pequeno reino africano, onde residem cerca de 1.500 cidadãos nacionais.