De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Desporto

Rússia 2018: resumo da jornada de qualificação europeia

A seleção portuguesa de futebol manteve hoje a luta ‘palmo a palmo’ com a Suíça no Grupo B de apuramento para o Mundial2018, ao vencer na receção à Hungria (3-0), em resposta ao 1-0 dos helvéticos à Letónia.

Um golo do jovem André Silva, aos 32 minutos, após assistência de Raphaël Guerreiro, abriu a contagem para Portugal, depois de uma jogada iniciada pelo ‘capitão’ Cristiano Ronaldo, que ‘bisaria’ no Estádio da Luz.

O jogador do Real Madrid apontou o segundo tento aos 36 minutos, após calcanhar de André Silva, e o terceiro aos 65, de livre direto, passando a somar 70 golos com a camisola das ‘quinas’, em 137 internacionalizações ‘AA’.

Portugal somou o quarto triunfo consecutivo no agrupamento, mas continua, ainda assim, a três pontos da Suíça, cenário que se repete desde a ronda inaugural, face ao desaire luso por 2-0 em solo helvético.

Hoje, em Carouge, um golo do suplente Josip Drmic, aos 66 minutos, dois após substituir Gelson Fernandes, foi suficiente para o ‘onze de Vladimir Petkovic somar o quinto triunfo em cinco jogos e manter-se 100 por cento vitorioso.

No outro jogo do Grupo B, destaque para Andorra, que ao empatar a zero na receção às Ilhas Faroé, conseguiu acabar com uma série de 58 jogos consecutivos sempre a perder em jogos de qualificação para Europeus e Mundiais.

Concluída a quinta ronda, a Suíça conta 15 pontos, contra 12 de Portugal. Muito trás, longe da corrida ao apuramento direto e ao ‘play-off’, seguem a Hungria, com sete, as Ilhas Faroé, com cinco, e a Letónia, com três.

No que respeita aos outros agrupamentos, destaque para o avançado benfiquista Kostas Mitroglou, autor do golo que permitiu à Grécia empatar no reduto da favorita Bélgica (1-1) e que quase valia uma vitória e a liderança do Grupo H.

O lance do golo grego surgiu no início da segunda parte, resultante de uma bola de ressaca ganha de cabeça pelo médio Tachtsidis, que permitiu a Mitroglou, com um excelente tempo de desmarcação, isolar-se na área e rematar com o pé esquerdo para o fundo das redes à saída de Courtois.

A Bélgica, que não pôde contar com Eden Hazard e Kevin De Bruyne, só evitou a derrota a um minuto do final, graças a Lukaku, após assistência de Mertens, e quando há muito jogava com mais um, devido à expulsão de Tachtsidis, aos 65 minutos.

Pela seleção grega, e além de Mitroglou, alinharam o seu compatriota Andreas Samaris, também jogador do Benfica, e o médio português Zeca, naturalizado grego, que fez a sua estreia pela seleção helénica, ao entrar aos 84 minutos.

bel2035572211_B9711527488Z.1_20170325234117_000_GVD8P3HI2.2-0

Com este empate, a Bélgica segurou a liderança, com 13 pontos, contra 11 da Grécia e 10 da Bósnia-Herzegovina, que se aproximou da frente ao golear Gibraltar por 5-0, num embate em que Vedad Ibisevic ‘bisou’.

No outro jogo deste grupo, o Chipre não foi além de um empate sem golos na receção à Estónia, mantendo-se as duas seleções empatadas, agora com quatro pontos.

No Grupo A, destaque para a Bulgária, que recebeu e venceu a Holanda por 2-0, com dois golos de Spas Delev, avançado do Pogon Szcezecin, aos cinco e 20 minutos. Nos holandeses, o avançado do Sporting Bas Dost jogou os 90 minutos.

Por seu lado, a França, finalista derrotada do Euro2016, reforçou a liderança, ao vencer no Luxemburgo por 3-1, com dois golos de Olivier Giroud, aos 28 e 77 minutos, e um Antoine Griezmann, de penálti, aos 37, já depois de os locais terem chegado ao empate, aos 34, por Aurelien Joachim.

Mais fácil ainda, foi a vitória da Suécia, que, a três dias do particular com Portugal, no Funchal, goleou em casa a Bielorrússia por 4-0, com dois tentos de Forsberg e sem o benfiquista Lindelöf, que se lesionou num treino.

A França lidera o agrupamento, com 13 pontos, contra 10 da Suécia, nove da Bulgária e sete da Holanda, que se posiciona para ficar fora do Mundial2018, depois de ter falhado o Euro2016, que Portugal ganhou o ano passado, em França.