De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Lifestyle

Richie Campbell tem novo trabalho

Richie Campbell, ou Ricardo Dias de Lima Ventura da Costa,  tem um novo trabalho que é uma homenagem à cidade onde nasceu.

Este novo trabalho tem um total de 14 temas, alguns deles, como Do You No Wrong ou Heaven, já bastante conhecidas do público, uma vez que foram originalmente lançadas no ano passado como singles, atingindo, respetivamente, a marca de platina e de ouro.

“É um projeto que demorou cerca de dois anos a concretizar e nunca foi pensado como um álbum puro e duro”, explica o artista. “Normalmente demoro cerca de dois meses a gravar um disco, que tem sempre um conceito e uma sonoridade comum. Neste caso isso não acontece, pelo que optei chamar-lhe antes uma mixtape, por me fazer lembrar os tempos de My Path, a minha primeira mixtape, de 2010″, sublinha. A maior parte das faixas tiveram produção a cargo de Lhast, um dos mais recentes hit makers do hip hop nacional, que segundo o músico “conseguiu dar uma coesão de disco” a Lisboa. Esta foi também a primeira vez que o próprio Richie Campbell arriscou na produção de “uns três ou quatro” temas. “Construi um estúdio em casa e comecei a experimentar. É algo que me dá muito gozo, porque me permite trabalhar a música de uma forma muito mais completa. Tem sido todo um novo mundo que se abriu para mim”, conta.

Ao contrário dos dois registos anteriores, gravados, respetivamente, em Berlim e na Jamaica, os temas incluídos em Lisboa foram quase todos gravados na cidade que lhe dá o nome. Não é essa, no entanto, a razão principal para a escolha do título. De acordo com o seu autor, este funciona mais como “uma homenagem” à cidade que o viu crescer, apesar de morar em Caxias. “Lisboa é uma cidade vibrante a nível musical, como há poucas no mundo. Essa é, aliás, a única explicação para a mistura de estilos que é a minha música. Cresci a ir a festas de reggae e dancehall, a ouvir mornas na rua, afrobeats em discotecas e R&B e hip hop na escola”, explica Richie Campbell, justificando também assim o facto de cantar em inglês. “Também tem que ver com isso e não torna a minha música menos lisboeta, muito pelo contrário, até porque nenhum outro local do mundo me possibilitaria a presença desta mistura de estilos no meu dia-a-dia”, sustenta.

É toda uma nova etapa a que se abre com Lisboa, na carreira de Richie Campbell, que se apresenta ao vivo no dia 2 de fevereiro, na Altice Arena, em Lisboa, naquele que será um dos seus mais ambiciosos espetáculos em nome próprio. “Por ser o primeiro desta nova fase, este concerto funciona também como a conclusão desta transição que tenho vindo a fazer na minha música.” Mas os fãs podem estar descansados: o que ficou para trás não será esquecido. “Vou tocar tudo aquilo que as pessoas querem ouvir”, promete.