De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Colunistas

Protecionismo nacional de Trump reforçado pelos Democratas

A meio do mandato de Trump, nas eleições intercalares o Partido Democrata conquistou a maioria dos lugares na Câmara dos Representantes, e por seu lado, o Partido Republicano conseguiu aumentar a sua maioria no Senado (mais dois assentos).

Dos 435 lugares na Câmara dos Representantes, os Democratas conseguiram 223 lugares (+27) e os Republicanos 196 (-27);  Falta ainda apurar 26 lugares (1).

Nas eleições para o Senado constituído por 100 lugares, os Republicanos, mantêm a maioria com 51 (+2) lugares enquanto os Democratas ficaram com 46 (-2) lugares; falta apurar 3 lugares.

Trump não saiu mal das eleições; saiu deles apenas com um olho azul! Assim evitou o pior que lhe podia acontecer. Tornou impossível a destituição de presidente e consegue levar à frente grande parte da sua política porque o Senado é o órgão mais importante.

Apesar da victória dos Democratas na Câmara dos Representantes, Trump pode continuar a influenciar determinantemente a América porque os democratas não estão muito habituados à disciplina partidária e, de momento, por todo o lado se nota uma onda nacionalista, a que os Democratas não ficarão indiferentes, se quiserem concorrer de olhos nos olhos nas próximas eleições. Na América os deputados têm de demonstrar trabalho feito perante o seu eleitorado regional para terem hipótese de serem eleitos e, se não apoiarem medidas protecionistas, isso poderia favorecer ainda mais o concorrente no meio do próprio eleitorado… Desta vez, Robert Francis „Beto“O’Rourke, que reunia a esperança dos Democratas, perdeu contra o seu rival o senador republicano Ted Cruz, nas eleições para o Senado. Tudo isto torna mais inseguras a possibilidade de destronar Trump e obriga os europeus a terem de se congregar mais em torno da Alemanha e da França em Bruxelas. Tempos ásperos e polémicos aguardam a sociedade americana e a europeia! Fake News e meios de comunicação social estabelecidos tende a assemelhar-se no estilo!

A derrota de Trump na Câmara dos Representantes fortalecerá a luta entre os dois partidos e criar-se-ão mais encenações, dado Trump passar a ter de negociar algumas leis com os Democratas, para poderem passar na Câmara dos Representantes (A Câmara. A sua maioria no Senado não o obriga a corrigir substancialmente o seu curso, até porque as propostas de leis da Câmara dos Representantes precisam da maioria do Senado. Uma possível proposta da Câmara dos Representantes para depor o presidente precisaria de dois terços dos representantes no Senado. Com efeito, o Senado é a Câmara que confirma as nomeações feitas por Trump, sejam elas de Juízes federais, ministros ou Embaixadores. Os democratas tentarão tornar a vida difícil ao presidente com iniciativas de inquéritos contra ele e o seu governo. Os próximos dois anos serão certamente agitados porque Republicanos e Democratas usá-los-ão como campanha eleitoral.

Em 2014 a participação dos eleitores nas eleições legislativas, que se realizam de dois em dois anos, foi de 36%; desta vez foram 48%.

Empresas alemãs retirar-se-ão ainda mais do negócio com o Irão e outras europeias seguir-lhe-ão o exemplo.

Empresas alemãs apoiaram em dinheiro a campanha eleitorais americanas, cerca de 60% em favor dos Republicanos e 40% em favor dos Democratas

O Dinheiro rege o Planeta

O resultado das eleições também dependem do dinheiro que podem gastar e das ofertas que recebem. Também empregados de 19 empresas alemãs nos EUA apoiam os partidos candidatos às eleições com doações. Nos USA não são permitidas doações directas das empresas para a política dos USA. Então a grandes empresas organizam Comitês de Ação Política (Pacs) encarregados de recolher fundos. Assim, as doações vêm da equipe e não diretamente do tesouro da empresa.  Muitas vezes também se trata de uma aposta no futuro. Assim, 19 empresas alemãs, nos USA doaram, para estas eleições, quase três mil milhões de euros, através dos seus comitês; 59% foram para o partido dos Republicanos.

António da Cunha Duarte Justo

(1)  O Senado e a Câmara dos Representantes formam o Congresso (o Parlamento) dos EUA. O Senado é formado por dois representantes de cada Estado dos Estados Unidos. Tem 100 lugares e destes foram agora eleitos 35. A Câmara dos Representantes), com 435 lugares agora eleitos, é formada pelos representantes de cada Estado e o número de representantes de cada Estado depende do seu tamanho.