De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Desporto

Mourinho e Paulo Fonseca afastados da Liga dos Campeões

© EPA/PETER POWELL

O Manchester United de José Mourinho e o Shakthar Donetsk de Paulo Fonseca disseram ontem adeus à Liga dos Campeões, após as derrotas com Sevilha (1-2) e AS Roma (0-1), respetivamente, caindo ambos nos oitavos-de-final.

A grande surpresa foi mesmo a eliminação dos red devils. Depois de um empate sem golos em Sevilha, o Manchester United era favorito a seguir em frente. Mas não foi isso que se viu ontem em Old Trafoord. Sem Pogba no onze – com alguma surpresa ficou no banco e o titular foi Fellaini -, a equipa da casa mostrou sempre muitas dificuldades perante um Sevilha atrevido e bem organizado

O Sevilha foi mais cauteloso no primeiro tempo, mas na etapa complementar acabou por ser a equipa sempre mais perigosa. Ainda que jogando em contra-ataque, os espanhóis conseguiram suster o poder ofensivo dos red devils e sempre que se aproximavam da baliza de De Gea colocavam Old Trafford em suspense. E a verdade é que em apenas quatro minutos acabaram por resolver a eliminatória, aos 74″ e 78″. Poucos segundos após entrar, mais precisamente 87, o franco-tunisino Ben Yedder vestiu a pele de herói e bisou, após dois erros defensivos do Manchester United, deixando Mourinho de fora dos quartos de final da prova.

O internacional belga Lukaku, que foi praticamente uma nulidade durante quase toda a partida, ainda reduziu a seis minutos do final, mas o golo de nada valeu aos red devils, que recolheram aos balneários debaixo de um coro de assobios e alguns lenços brancos.

O Shakthar Donetsk de Paulo Fonseca entrou em campo em Roma com uma vantagem de um golo alcançada na primeira-mão, após um triunfo por 2-1 na Ucrânia. O Shakthar, contudo, não se limitou apenas a defender e a verdade é que teve algumas ocasiões para marcar, tanto na primeira como na segunda parte. No entanto, faltou eficácia aos comandados de Paulo Fonseca, ao passo que os romanos conseguiram fazer um único golo, aos 52″, por Dzeko, que acabou por ser o suficiente para seguirem em frente para os quartos-de-final – os espanhóis chegam a esta fase da prova pela primeira vez no atual modelo da Champions.