De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Comunidades

Incêndio deixa sem casa duas famílias portuguesas no Luxemburgo

Na tarde de segunda-feira, o prédio que alberga a sala de espetáculos Showtime, em Esch-sur-Alzette, no sul do Luxemburgo, começou a arder. Os bombeiros acorreram rapidamente ao local e pensavam ter controlado o incêndio, que se iniciou no Showtime, nessa altura fechado, mas as chamas acabaram alastrar aos andares superiores destruindo quase completamente o edifício.

No prédio, propriedade de um emigrante proveniente da ex-Jugoslávia, vivia um casal português com três filhos e outro emigrante luso que, segundo as informações que o BOM DIA obteve, viva sozinho, e que não conseguimos ainda contactar.

O casal é constituído por um homem de 35 anos com raízes em Braga, ela tem 30 anos, é originária de Tondela, e ambos têm um bebé de sete meses. Vivem com eles mais duas crianças, de 7 e 11 anos, fruto de uma anterior relação da portuguesa.

Quando o incêndio deflagrou ambos os apartamentos estavam vazios. A mãe de família estava em casa da sua mãe e o marido a trabalhar. “Inicialmente o proprietário, que também lá mora, ligou-nos a dizer que havia um incêndio no Showtime, mas que estava controlado”, contaram ao BOM DIA. Infelizmente, o incêndio ficou fora do controlo dos bombeiros e alastrou rapidamente aos andares superiores consumindo os apartamentos. “Ficamos sem nada de nada”, disse ao BOM DIA o casal, explicando que ainda nem sequer lhes foi possível visitar o apartamento para verificar se conseguem recuperar alguma coisa. Aliás, na manhã de terça-feira houve um reacendimento do fogo.

Na manhã de terça-feira a mãe portuguesa de 30 anos esteve no local mas autoridades informaram-na de que “talvez possa lá voltar daqui a dois ou três dias com um técnico da comuna”. Entretanto, o casal dirigiu-se à autarquia que os encaminhou para a seguradora e para o serviço de assistência social. O casal português está revoltado com a falta de soluções imediatas: “a assistente social da autarquia não propôs nenhuma solução a não ser encontrar-lhes um hotel” que, de qualquer forma será pago pelo seguro durante os primeiros dez dias.

O casal refugiou-se em casa da mãe da portuguesa de Tondela. “A minha mãe vive em Tétange, também no sul do país, e recolheu-nos”, disse, acrescentando que, por agora, os dois filhos que tem de outra relação estão com o pai mas depois “vai ser muito difícil”.

O casal, que pede anonimato, solicita ajuda que pode ser canalizada através de Eduarda, a mãe da portuguesa. Os contactos para ajudar o casal podem ser feitos através do número de telefone +352661769143. O casal precisa de roupas de bebé de 9 a 12 meses, roupas de criança de 8 a 10 anos, roupas de criança de 14 a 16 anos, sapatos números 33 e 40; roupa de senhora: calças 40 ou 42, camisolas M ou L, sapatos 39; roupa de homem: calças 40, camisolas L e sapatos 43.

Veja abaixo as imagens que recolhemos no momento em que os bombeiros combatiam o sinistro na tarde de segunda-feira.