De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Comunidades

Fique a saber quem são os lusodescendentes que podem ser eleitos no Canadá

A província canadiana do Ontario vai realizar eleições municipais e vários lusodescendentes têm expectativas de serem eleitos.

As eleições autárquicas têm sido muito atribuladas, após a decisão do novo primeiro-ministro do Ontário, Doug Ford, já em plena campanha eleitoral, de reduzir os círculos eleitorais na cidade de Toronto de 47 para 25.

Ana Bailão, vereadora desde 2009 e vice-presidente desde 2017 em Davenport (Ward 9), vai tentar a reeleição, apostando em áreas como a habitação acessível e o trânsito.

Em Toronto, outros dois lusodescendentes, Joey Carapinha, York South – Weston (Ward 5), volta a concorrer e Michael Barcelos, Spadina – Fort York, concorre pela primeira vez.

John Tory, atual presidente da Câmara Municipal de Toronto, procura a reeleição e entre vários candidatos, inclui-se a sua antiga chefe de planeamento municipal, Jennifer Keesmaat.

Numa das últimas sondagens, elaborada pela Forum Research, divulgada no dia nove de outubro, Tory liderava a intenção de voto com 56%, seguindo-se Keesmaat com 29%.

O congestionamento de trânsito parece ser uma das principais preocupações dos eleitores e a recente análise de uma organização britânica revela que Toronto é uma das piores cidades da América do Norte para se viajar diariamente.

A Câmara de Comércio da Região de Toronto estima que o congestionamento tem um impacto de cerca de seis mil milhões de dólares canadianos (quatro mil milhões de euros).

O problema parece ser maior quando o Governo do Ontário prevê que a Grande Área de Toronto (GTA, sigla em Inglês) tenha uma subida de 116 mil habitantes por ano até 2041, aumentando a população para quase nove vírgula sete milhões.

Atualmente a cidade de Toronto tem dois vírgula sete milhões de habitantes (dados de 2016) e cinco vírgula nove milhões na GTA.

Em Brampton, onde há um conselho municipal e um elenco regional, são três lusodescendentes que procuram um lugar no elenco da autarquia.

Eleito em 2014, Martin Medeiros vai tentar a reeleição pelo círculo eleitoral regional três e quatro. O lusocanadiano nos últimos anos tem trabalhado na transparência e responsabilidade fiscal da câmara municipal.

No distrito eleitoral um e cinco, Paul Vicente (regional) volta a concorrer nas eleições, enquanto Joe Pimentel concorre pelo mesmo círculo eleitoral, mas para o município.

A cidade de Brampton, com cerca de 600 mil habitantes, é uma das mais jovens e diversas cidades do Canadá e tem pela frente grandes desafios como a construção de um metro de superfície (LRT) e vai receber um polo da Universidade de Ryerson, que deve entrar em funcionamento em setembro de 2022.

Na corrida ao cargo de Presidente da Câmara Municipal, Linda Jeffrey tem pela frente o antigo líder conservador do Ontario, Patrick Brown.

Numa sondagem divulgada este sábado pela Mainstreet Research Brown tem uma ligeira vantagem de 43,9% face a 39,9 % de Jeffrey.

Mais a sul, em Cambridge, o vereador Frank Monteiro procura a sua reeleição e, na pequena cidade de Kingsville, o ‘mayor’ Nelson Santos também tenta manter o cargo.

Nas autárquicas, os residentes no Ontário, além de escolherem os presidentes de câmara e os vereadores para os próximos quatro anos, também vão eleger os conselheiros escolares nos vários círculos eleitorais.