De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Portugal

Empresa suíça compra energia solar “made in Alentejo”

A energética suíça Axpo chegou a acordo para comprar a produção de eletricidade durante 10 anos de uma central solar no Alentejo. Esta central pertence à Dynavolt Renewable Energy Europe e conta com uma participação minoritário da Hyperion, empresa de energias renováveis de João Talone, ex-presidente executivo da EDP, revela o Jornal de Negócios.

A Axpo comprometeu-se assim a comprar a produção de eletricidade da central durante 10 anos. Este tipo de negócio é conhecido no sector como “Power Purchase Agreement” (PPA), ou acordo de compra de energia. Como esta central não tem direito a tarifa garantida, conhecida como tarifa “feed-in”.

Esta central vai ficar localizada no distrito de Évora, com uma potência de 28,8 megawatts (MW) e deverá entrar em produção em 2019. A produção anual estimada é de 50 gigawatts hora (GWh), o suficiente para fornecer de eletricidade 14 mil famílias.

Este tipo de acordos poderão vir a ser uma solução para várias centrais solares já licenciadas conseguirem financiamento por parte da banca, pois com um acordo PPA conseguem ter visibilidade sobre as suas receitas durante um determinado período de tempo, o que não aconteceria se tivessem de vender diariamente a sua eletricidade no mercado ibérico de eletricidade (MIBEL).

“É uma operação muito importante para nós e para o mercado porque significa que já é rentável construir centrais fotovoltaicas sem tarifa garantida e com os preços atuais do mercado. Se não houver um acordo PPA, é muito difícil que um banco financie estas centrais”, disse ao Negócios o diretor-geral da Axpo Iberia, Ignacio Soneira. A Axpo compra a produção de eletricidade desta central e depois vai atuar como agente vendedor desta energia no MIBEL. Paralelamente, este acordo garante uma estabilidade das receitas ao produtor, pois assim não fica sujeito às oscilações dos preços no mercado, assegurando um valor fixo pela eletricidade produzida.

A central de João Talone já assegurou financiamento da banca, e este acordo tem o maior prazo de duração dos PPA já fechados em Portugal. A Axpo avança que já está a negociar novos acordos PPA com outras centrais solares em Portugal que também não têm tarifa garantida.

“Estamos a negociar mais operações em Portugal. Esperamos que nos próximos meses sejam feitos mais acordos”, revelou o líder da Axpo para a Península Ibérica.