De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Colunistas

Divagar

Sinto-me a divagar…
A divagar pelos mundos profundos
da minha intensa obscuridão…
Sinto me fora de mim,
fora do meu corpo,
fora da minha realidade…
Sobrepõem se dois mundos, talvez três…
não sei porquê nem pra onde me dirigir…
Fujo de mim, talvez…

Fujo desta realidade dura,
que me mata por dentro,
cada dia mais um pouco… e fico aqui
especada a ver todo o meu cenário e representação como se fosse mera espectadora… como se nada estivesse ao
meu alcance, como se nada me pertencesse…

Sou uma calma exaltada,
que foge de si…
Sou uma louca que se procura,
e quando se encontra,
recusa se a si mesma…
Sou a infeliz verdade de ser quem sou
e tão pouco me aceitar…
Sou a liberdade, a esperança,
o furacão e a brisa…
Sou a Paz e o Inferno…
Sou o Amor fugaz e o desprezo frio…
Sou o Tudo e de repente
o nada… nada… nada…

Sou aquela que por demais sentir
se afoga nas próprias dores,
nas paixões e despaixões…
Sou a incompreensível
que procura compreensão…
Sou o resto de um amor vivido…um vício
difícil de deixar, uma pausa de café curto…
Sou o lamento de muitos e até,
de mim mesma…

Assim sou eu…
Aquela que tanto ama a vida, quanto a morte…
Aquela a quem pediram desesperadamente que fosse nada…
Mas tem sede,
de ser tudo!

Matilda Lins