De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Europa

Chefes de diplomacia da UE discutem crise no Golfo

A crise no Golfo será um dos temas em destaque na reunião desta segunda-feira de ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE), no Luxemburgo, no mesmo dia em que começam em Bruxelas as negociações para o ‘Brexit’.

Portugal estará representado na reunião pelo ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva, que escutará certamente dos seus homólogos palavras de pêsames e solidariedade pelo trágico incêndio de Pedrógão Grade, que provocou cerca de seis dezenas de vítimas mortais, tendo já a União Europeia ativado, no domingo, o Mecanismo de Proteção Civil, para ajudar o país.

Na agenda da reunião contam-se a implementação da Estratégia Europeia de Segurança e Defesa, o combate ao terrorismo, migrações, cooperação UE-NATO e Iraque, sendo a “novidade” uma discussão sobre a atual situação de instabilidade no Golfo.

No domingo, a atual crise diplomática na região, que opõe o Qatar aos seus vizinhos árabes, conheceu um novo desenvolvimento, com o Bahren a ordenar que os soldados do Qatar, destacados no seu território, no quadro da coligação internacional contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI), abandonem o país em 48 horas.

A 05 de junho passado, Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Egito romperam as relações com o Qatar, acusando-o de apoiar movimentos “terroristas”, o que é negado por Doha, e encerraram-lhe os seus espaços aéreos, tendo Riade fechado ainda o único posto fronteiriço terrestre entre os dois países, que permitia a Doha importar boa parte do que necessita a nível alimentar.

A reunião de chefes de diplomacia da UE dos 28 ocorre no mesmo dia em que, em Bruxelas, UE e Reino Unido iniciam formalmente as negociações para a concretização do ‘Brexit’, com um encontro de trabalho entre David Davis, o ministro encarregado da saída da União, e Michel Barnier, o negociador chefe da Comissão Europeia.