De que está à procura ?

suica
Lisboa
Porto
Berna, Suiça
Comunidades

Caso Maëlys: no casamento estavam pessoas com antecedentes criminais

Vinte e três dias depois de desaparecer sem deixar rasto em França, Maëlys de Araújo, de 9 anos, filha de lusodescendentes, continua a não dar sinais de vida. As buscas terrestres terminaram esta semana, mantendo-se apenas algumas equipas de prevenção no local. Os mergulhadores já tinham sido desmobilizados na semana passada.

A criança desapareceu na madrugada de 27 de agosto quando estava num casamento com 180 convidados, 10 dos quais têm cadastro por crimes sexuais contra menores, revela o jornal Correio da Manhã.

Os investigadores continuam a falar com Nordahl Lelandais, o homem de 34 anos que foi preso pelo rapto da menina, mas o ex-militar continua a dizer que está inocente e que nada tem a ver com o desaparecimento da criança.

Lelandais é o principal suspeito das autoridades, tendo sido apanhado a mentir várias vezes após o primeiro interrogatório judicial. A polícia avançou para a detenção após analisar o carro do suspeito e encontrar vestígios de ADN da menina. Antes de o carro ter sido apreendido pelas autoridades, Lelandais lavou o porta-bagagens com um produto usado para lavar jantes – o objetivo era enganar os cães pisteiros da polícia.

Os pais da menina ainda não regressaram ao trabalho e contam com o apoio de familiares e amigos. Os colegas da mãe da menina conseguiram arrecadar, num só dia, 30 mil euros para ajudar a família que tem outra filha, de 12 anos.